OMS diz que variante coronavírus não está fora de controle.

OMS diz que variante coronavírus não está fora de controle

A OMS diz que o coronavírus não está fora de controle. Não afirma em nenhum relatório formal que não há variações. A OMS não apresentou nenhum estudo de caso para mostrar que as infecções causadas pelas variantes estão aumentando e o número de óbitos também está aumentando. Esse é um pensamento muito perturbador. A organização também afirmou que não detectou genótipos que estejam fora de controle.

Então a situação atual é alarmante? Sim, é. No entanto, eles ainda estão trabalhando na próxima fase. Isto é, encontrar as variantes moleculares da doença que surgiram no tempo. Enquanto isso, as pessoas que têm as cepas mais brandas podem tomar precauções e estas podem ajudar as que têm as graves.

O próximo passo é focar nos grupos familiares que estão em risco. Isso é importante. Uma vez que a doença pode afetar qualquer membro da família ou qualquer membro de qualquer geração. Além disso, a gravidade dos sintomas pode diferir e pode ser leve em um estágio e grave em outro. É por isso que eles estão concentrados nesses grupos.

Quem disse que o Coronavírus não está fora de controle? Afetou milhões de pessoas e dezenas de milhares de crianças todos os anos em todo o mundo. Os números estão aumentando constantemente também. A variação inclui diferentes cepas. Embora nem todas as cepas causem os mesmos problemas, a cepa que causa problemas graves é a cepa A/PR-15. Este é o que é atualmente o mais problemático.

Como o nome indica, esta variante é a mais forte e está se espalhando rapidamente também. Já infectou mais de vinte países e é a cepa mais problemática da Europa e ásia. Até agora não houve cura conhecida para este vírus. No entanto, como mencionado acima, há algum tipo de cura que está sendo desenvolvida e que já ajudou muitas vítimas.

A OMS diz que a variante coronavírus não está fora de controle porque a prevenção é melhor que a cura. Portanto, todos devem evitar beijar e compartilhar quaisquer utensílios com uma pessoa infectada. No entanto, o vírus não pode ser transmitido de pessoa para pessoa. O mesmo vale para caminhadas e outras atividades ao ar livre. É aconselhável, porém, usar luvas ao fazer tais coisas. O objetivo é fazer com que o fator de risco seja baixo para que o número de pessoas afetadas, seja muito mínimo.

A boa notícia é que também existe uma vacina disponível. Esta é uma combinação de proteínas que trabalham juntas para impedir que o vírus se reprodumente. O problema, porém, é que antes de ser introduzido no mercado, é preciso ter conhecimento suficiente sobre esse tipo de vírus. Somente através da pesquisa podemos ter certeza de que a vacina terá efeito mínimo sobre a população. Também é importante que a vacina seja disponibilizada à população local, onde as oportunidades de ser utilizada com sucesso são maiores. Só então será eficaz.

A OMS diz que a variante coronavírus ainda não está fora de controle porque há um medicamento que pode mantê-lo sob controle. No entanto, os medicamentos que estão disponíveis atualmente visam apenas os sintomas e não atingem a raiz do problema. Ainda é melhor prevenir esse vírus em vez de tentar lidar com ele. Você pode fazer isso praticando sexo seguro e usando proteção durante o sexo.

Para as pessoas que estão preocupadas em obtê-lo, há algumas coisas que você pode fazer para reduzir o risco. Uma delas é limitar o contato com animais de estimação e outros animais. Isso significa que você não deve permitir que seu animal de estimação entre em contato com uma pessoa ou animal infectado. Você também deve evitar beijar outras pessoas. Se você usar preservativo durante o sexo, você reduz o risco significativamente.

Algumas pessoas acham difícil abster-se de fazer sexo. Se você não fez sexo antes e quer praticar sexo seguro, você sempre pode praticar o método sexual mais seguro. Isso simplesmente significa que você usa camisinha. Se você não sabe como colocar um, peça ajuda ao vendedor. Há também preservativos disponíveis que são apenas para sexo oral. Assim, você protege sua boca, mas não suas mãos que ainda podem ser contaminadas.

Outra opção é usar luvas quando você manuseia comida. Isso porque alguns alimentos são cozidos usando especiarias que podem deixar suas mãos muito contaminadas. A OMS diz que esse tipo de variante não tende a produzir sintomas até um mês após a pessoa ter desenvolvido a doença pela primeira vez. No entanto, mesmo que o primeiro sinal apareça meses após receber o vírus, ainda há 90% de hipótese de que a doença seja fatal.