Brasil tem 1.876 mil mortes e 72 milhões de casos de Covid.

Brasil tem 1876 mil mortes e 72 milhões de casos de gripe

 

Um novo estudo do Brasil, utilizando dados do Estudo de Epidemiologia e Biometria (EBS), constatou que os óbitos no início de dezembro no Brasil foram significativamente maiores do que os óbitos entre indivíduos não brasileiros. Este estudo comparou óbitos por todas as causas, óbitos por diarreia contagiosa do tipo SARS, óbitos por todas as causas em pacientes que anteriormente tinham outro vírus respiratório agudo (encefalite viral correlacionada reversa, ou CRVR), e óbitos por todas as causas em pacientes que anteriormente não tinham infecções agudas do vírus respiratório. Os pesquisadores também compararam mortes por causas descomplicadas de mortes e mortes por gastroenterite viral. Eles determinaram que o ponto de decadido precoce da infecção pelo vírus foi maior em pacientes com causas descomplicadas de morte, o que sugeriu a possibilidade de que o vírus possa envolvido na causalidade da morte por causas descomplicadas.

Segundo o estudo, o número de óbitos por todas as causas foi maior em homens do que em mulheres. A diferença nos sexos foi estatisticamente insignificante. Não houve diferenças significativas no número de óbitos por gastroenterite viral em pacientes com condições descomplicadas contra complicadas. No entanto, observou-se que houve uma diferença significativa de gênero no percentual de óbitos causados por vírus. Portanto, o estudo concluiu que a recente pandemia foi causada por um agente não reconhecido, mas recentemente ativo.

O estudo é notável porque o estudo constatou que houve um número significativo maior de mortes por vírus no Brasil durante a recente epidemia do que em anos anteriores. Embora o número de óbitos tenha sido maior em comparação com outros países, o problema real é a taxa em que está ocorrendo. O Brasil tem uma das maiores taxas de novos casos de gripe e varicela notificados no mundo. Acredita-se que a recente pandemia tenha sido causada pela gripe suína H1N1. Houve muita atenção da mídia sobre esta gripe suína e várias pessoas morreram por causa disso.

O estudo também observa que os óbitos por qualquer causa na América Latina é um percentual maior do que os óbitos por qualquer outra causa. É provável que a recente pandemia no Brasil tenha tido um impacto significativo nas mortes por todas as causas do país. Não se sabe o quão difundido foi o recente surto de gripe suína H1N1 no Brasil. Mas é importante ressaltar que o maior número de mortes ocorreu no Brasil, no Rio de Janeiro.

O recente surto de gripe suína H1N1 foi o maior já registrado para o período, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No final de agosto, havia um total de onze focos do vírus. No final de agosto, ainda havia mortes diárias contínuas da epidemia e do vírus. Até 4 de setembro, houve um total de dezoito mortes por ‘influenza’ suína pandemia.

Em resposta ao surto do novo vírus, o Ministério da Saúde inveja carta a todos os hospitais do Brasil instruindo-os a realizar medidas cautelares. O ministério também instruiu médicos e profissionais de saúde a relatarem a eles qualquer caso de perda ou morte inexplicável por qualquer tipo de vírus, incluindo complicações causadas pela pandemia recente. O ministério também fechou todas as escolas do Brasil até segunda ordem. Essas medidas estão em vigor para evitar a transmissão da nova cepa do vírus. O fechamento das escolas resultou em menos casos de complicações.

Houve um aumento significativo no número de mortes diárias entre o início de dezembro e o início de janeiro. O número de mortes já chegou a cerca de 25 mil, segundo dados oficiais. Essas mortes, quase todas foram do Rio de Janeiro e das demais grandes regiões metropolitanas. Esses óbitos, oito mil foram por complicações respiratórias, sendo que mil foram por complicações relacionadas à desnutrição e à falta de acesso à água limpa prevalente nos brasileiros na época do surto.

Houve reações variadas à pandemia no Brasil. Muitos brasileiros recebem a notícia do fim iminente da pandemia, enquanto outros têm expressado temores de que isso leve a mais casos do vírus. A reação geral foi decepção com a condução da situação pelo governo.